O que é a Pirâmide de Maslow e qual é sua aplicação?

A Pirâmide de Maslow, proposta pelo psicólogo Abraham Maslow na década de 1940, é uma teoria que indica as necessidades humanas em uma estrutura hierárquica. Essa representação visual é amplamente reconhecida e utilizada para compreender o que impulsiona o comportamento humano e as aspirações individuais.

A teoria de Maslow oferece uma lente para reconhecer a interconexão entre as experiências humanas e a busca contínua por satisfação. A teoria destaca a progressão natural em direção à autorrealização. Nesta matéria, vamos explorar os principais pontos dessa teoria, como as camadas são divididas e a sua relação com a motivação. Confira!

Leia mais: Janela de Johari: técnica de autoconhecimento com feedbacks

O que é a Pirâmide de Maslow?

A Pirâmide de Maslow é uma estrutura organizada de maneira didática e funcional que categoriza as necessidades humanas em cinco níveis. A representação visual destaca a base como o alicerce das necessidades fisiológicas, ascendendo até o topo, que simboliza as necessidades relacionadas ao desenvolvimento pessoal e à realização, conforme o esquema apresentado na imagem abaixo:

A imagem conta com uma pirâmide que ilustra como é dividida a pirâmide de maslow. Na base, em roxo, estão as necessidades básicas. Em seguida, afunilando, a segurança em azul, os aspectos sociais em verde, a estima em amarelo e, no topo da pirâmide, a autorrealização em vermelho,
Pirâmide de Maslow dividida em cinco camadas conforme a teoria.

Leia mais: Autoconhecimento e inteligência emocional: como essas habilidades se encaixam agora?

Camadas da Pirâmide de Maslow

A Pirâmide de Maslow sugere que as necessidades em um nível inferior devem ser atendidas antes que as necessidades no próximo nível possam ser buscadas. Isso implica que a motivação humana é impulsionada pela satisfação progressiva dessas necessidades, buscando constantemente um estado de autorrealização.

As camadas propostas por Maslow se dividem da seguinte forma:

  • Necessidades fisiológicas: a base da pirâmide engloba as necessidades essenciais para a sobrevivência, como alimentação, água, abrigo e sono.
  • Necessidades de segurança: logo acima são acomodadas as preocupações com segurança pessoal, saúde, emprego e recursos financeiros.
  • Necessidades sociais: no terceiro nível são destacadas as relações interpessoais, amizades, intimidade e aceitação social.
  • Necessidades de estima: o quarto nível refere-se ao reconhecimento, autoestima, confiança e conquistas pessoais.
  • Necessidades de autorrealização: o topo da pirâmide representa a busca pelo potencial máximo, incluindo criatividade, autoexpressão e realização pessoal.

Leia mais: Autocuidado é algo que você coloca na sua rotina?

O que a Pirâmide de Maslow nos diz?

A Pirâmide de Maslow é frequentemente utilizada para compreender motivações humanas e orientar estratégias de desenvolvimento pessoal e organizacional. A hierarquia proposta pelo psicólogo evidencia a importância do equilíbrio e da atenção a cada estrato para alcançar a autorrealização.

Refletir sobre a teoria de Maslow convida-nos a considerar não apenas o que desejamos, mas também a importância de atender às necessidades fundamentais como uma base para o crescimento pessoal e profissional.

Embora a teria seja amplamente aceita, críticos argumentam que ela pode não se aplicar universalmente a todas as pessoas. Algumas críticas destacam que as necessidades percebidas como fundamentais podem variar de pessoa para pessoa e a rigidez da ordem proposta por Maslow pode não ser absoluta.

Outras críticas sugerem que a teoria negligencia o papel das organizações na motivação e não considera os incentivos fornecidos pelo ambiente de trabalho. Além disso, apontam que a teoria não permite a troca ou inversão de necessidades, o que pode ocorrer em situações complexas.

As críticas não invalidam a teoria de Maslow, mas destacam nuances e contextos individuais. A confusão entre “necessidade”, “desejo” e “vontade” é frequentemente citada, ressaltando a importância de uma compreensão precisa ao aplicar os conceitos de Maslow na análise do comportamento humano.

O papel do MBA USP/Esalq

Ao unir conhecimento teórico à prática, o MBA USP/Esalq oferece uma plataforma única para o desenvolvimento pessoal e profissional. Explore as oportunidades oferecidas pelo programa de pós-graduação, onde a busca pelo conhecimento e a realização pessoal convergem. Descubra como a educação de qualidade pode impulsionar sua carreira. Saiba mais sobre o MBA USP/Esalq e embarque em uma jornada de conhecimento!

Você também pode gostar desses conteúdos:

Autor (a)

Letícia Santin
Letícia Santin
Jornalista, gosto de leituras que me cativem e de aprender de tudo um pouco. Minhas experiências profissionais com comunicação me fizeram apreciar a transmissão de conhecimentos e ideias de uma forma descomplicada e acessível. No meu tempo livre, gosto de fazer maratonas de filmes e séries, meditar, desenhar e cozinhar.

Compartilhar