quinta-feira, setembro 29, 2022

Com visual merchandising, varejista aumenta as vendas

Se 80% das vendas são concretizadas quando o consumidor entra na loja, o varejista tem que oferecer a melhor experiência de compra para o seu cliente. É para isso que existe uma ferramenta, o visual merchandising, que promove ações de divulgação, ambientação e relacionamento com o consumidor.

Segundo o coordenador do MBA Varejo e Mercado de Consumo USP/Esalq, Prof. Marcos Luppe, com consumidores mais exigentes e informados, os varejistas têm a obrigação de melhorar a experiência de compra do cliente. “As ações de visual merchandising devem ser feitas, por exemplo, em uma vitrine de loja. Uma vitrine mal iluminada, com aparência feia, não vai chamar a atenção do consumidor. A vitrine é o cartão de visitas da loja”, afirmou.

O varejista ainda precisa investir na ambientação do seu negócio e na disposição dos produtos para que o consumidor queira permanecer no local. “Toda ambientação da loja e a disposição dos produtos são ações de visual merchandising. Há estudos que apontam que o consumidor fez a escolha do produto influenciado pela sua disposição e apresentação”, relatou.

A tecnologia também é uma aliada do visual merchandising, porém, o investimento é maior. Para os pequenos e médios varejistas, iniciativas mais simples e parcerias com fornecedores garantem resultados positivos. “O pequeno varejo nem tem recurso para investir em visual merchandising, por isso o meu conselho é se informar e buscar apoio com fornecedores para que sejam realizadas ações em conjunto”, disse.

Lembre-se que a consequência de um trabalho bem feito de visual merchandising é o crescimento de suas vendas!

Quer conhecer melhor as ações de visual merchandising? Em abril começa o MBA USP/Esalq em Varejo e Mercado de Consumo. Conheça mais sobre o curso aqui.

Compartilhar