Typescript, Python e Golang: como definir a linguagem da minha aplicação?

Em algum momento você já se perguntou sobre qual linguagem de programação seria a melhor para sua necessidade, certo? Essa é uma pergunta comum, principalmente pelas várias possibilidades existentes hoje no mercado. Esta matéria se aprofunda em três dessas linguagens: Typescript, Python e Golang. Você irá entender quais as principais diferenças entre elas, suas utilizações e, o mais importante, como escolher a que melhor se adequa ao que você precisa.

O entrevistado escolhido foi Helder Prado, professor do MBA em Engenharia de Software USP/Esalq e especialista no assunto, que discorreu sobre o tema e trouxe contribuições relevantes para a área. Confira!

Leia mais: Engenharia de Software e as linguagens de programação

Como fazer a melhor escolha

Homem negro, careca, usando um moleton cinza claro, sentado em uma mesa de computador com dois monitores, em um cenário cheio de dados de programação.
Você sabe como escolher a melhor linguagem de programação para a sua aplicação?

Pergunta: Como deve ser o processo de escolha de uma linguagem de programação?

Resposta: “Inicialmente, ao considerar a escolha de uma linguagem de programação para uma aplicação específica, é crucial reconhecer que todas elas têm o potencial de serem eficazes na execução do objetivo final. No entanto, alguns critérios são fundamentais para tornar essa decisão mais apropriada para o objetivo em questão. Alguns desses critérios são: tipo da aplicação, desempenho, ecossistema, comunidade, facilidade de aprendizagem, tipagem e escalabilidade.”


Pergunta: Quais as principais diferenças entre as linguagens Typescript, Python e Golang?

Resposta: “Quando falamos dessas 3 linguagens, podemos elencar algumas diferenças bem determinantes entre cada uma delas. O TypeScript é uma extensão do Javascript que adiciona tipagem estática ao próprio JavaScript, comumente utilizada para manipular componentes de páginas HTML e bastante utilizada no desenvolvimento front-end e back-end. Quando falamos de Python, já temos uma linguagem com tipagem dinâmica que tem um propósito de simplificar a escrita e a leitura do código, aproximando-se bastante do comportamento de fala e escrita do ser humano. Já o Golang, também conhecido como Go, é uma linguagem que foi projetada para ser extremamente rápida em termos de desempenho e eficiente na construção do código, tornando seu foco em aplicações escaláveis e de alta performance.”

Aplicação e Definição

Homem negro, careca, usando moleton claro, de óculos, com a mão no queixo, olhando para uma tela de computador em enquadramento frontal, com expressão de riso e felicidade.
Aprofunde seus conhecimentos com o MBA em Engenharia de Software USP/Esalq.

Pergunta: Onde cada linguagem dessas pode ser utilizada?

Resposta: “Conforme dito anteriormente, cada uma destas linguagens apresenta características únicas que as tornam opções viáveis em diversos cenários. O TypeScript, por exemplo, destaca-se no cenário de desenvolvimento front-end, beneficiando-se de uma ampla gama de frameworks especializados, tais como React, Angular, VueJS e Svelte. Estes frameworks adotam uma abordagem reativa, simplificando e tornando intuitiva a interação e manipulação do documento. Embora o desenvolvimento front-end seja o principal enfoque do TypeScript, é relevante destacar que essa linguagem também se mostra eficaz no desenvolvimento back-end, especialmente ao utilizar o ambiente Node.JS e frameworks como o NextJS. Essa abordagem facilita significativamente a criação tanto do lado do cliente quanto do servidor em uma única aplicação.

Já a linguagem Python possui uma estratégia diferente. Quando se trata de desenvolvimento web, o Python possui alguns frameworks mais voltados para o desenvolvimento back-end, como o Django, Flask e o FastAPI. Porém, também é possível adicionar e renderizar conteúdo de forma dinâmica em páginas HTML, como é o caso do framework Django. No entanto, vale ressaltar que a linguagem Python também é uma linguagem amplamente utilizada quando o foco é trabalhar com ciência de dados e inteligência artificial, devido ao grande leque de bibliotecas especializadas em manipulação de dados, cálculos matriciais, estatística e machine learning. Algumas dessas bibliotecas são: Pandas, TensorFlow, Numpy e Statsmodels.

A linguagem Go (Golang) é extensivamente empregada em aplicações que exigem alto desempenho, especialmente em ambientes caracterizados por elevada concorrência de dados, sistemas distribuídos e microsserviços. Ao contrário de TypeScript e Python, Go é uma linguagem compilada, não interpretada. Isso implica que o código-fonte da aplicação é transformado em código de máquina antes da execução, resultando em uma execução mais eficiente, uma vez que o programa é otimizado diretamente para a arquitetura do sistema-alvo. Além disso, Go apresenta suporte nativo para lidar com tarefas concorrentes, otimizando assim a utilização dos recursos do sistema. Essas características fazem de Go uma escolha destacada para ambientes que demandam alta performance e eficiência em cenários de concorrência intensiva.”


Pergunta:
Como definir a melhor linguagem para minha aplicação?

Resposta: “A escolha da melhor linguagem geralmente não possui uma resposta definitiva. É crucial compreender os diversos critérios que podem influenciar a escolha da opção mais vantajosa ao comparar diferentes linguagens de programação. Além disso, é importante ressaltar que algumas linguagens podem ser igualmente eficazes na construção de uma aplicação.

A escolha da linguagem é um detalhe técnico, mas considerar informações relevantes como compreender os requisitos do projeto, conhecer as características das linguagens, avaliar o ecossistema de bibliotecas e frameworks, analisar as necessidades de desempenho e eficiência, ponderar a compatibilidade com a equipe e pensar na manutenção a longo prazo são fatores essenciais para definir a linguagem mais adequada para sua aplicação.

Neste artigo, abordamos apenas três linguagens: TypeScript, Python e Golang. Entretanto, há muitas outras linguagens, como Java, Rust, C#, PHP, entre outras que possuem características próprias e podem ser utilizadas para diversos propósitos.”

Como você viu, a definição da linguagem correta para sua aplicação é mais complexa do que parece e demanda que você conheça os limites e possibilidades que cada opção pode oferecer. Aproveite para aprofundar seus conhecimentos e inicie seu MBA em Engenharia de Software USP/Esalq!

Você também pode gostar desses conteúdos:

Autor (a)

Acacio Junior
Acacio Junior
Husband, Christian, in love with life and good friendships. A long journey until here made possible my integration on the Communication world, and now I venture into production of written contents and, honestly, I could not be happier. Currently, I found myself in the scripts and the daily learnings in a world full of stories I hope to discover.

Compartilhar