sexta-feira, setembro 30, 2022

MBA agrega valor ao profissional durante processo seletivo

Pesquisa do Graduate Management Admission Council (GMAC*) revelou que 88% dos recrutadores pretendem contratar profissionais com curso de MBA em 2016. O número é 8% superior ao mesmo período do ano anterior. Segundo o consultor em RH, Thiago Fuzatto, profissionais que se mantêm atualizados tendem aprimorar sua atuação e ter mais propriedade técnica sobre alguns assuntos, por isso, candidatos que demonstram inquietude com sua posição podem ter diferenciais em processos seletivos. Fuzatto, que faz recrutamento e seleção de vagas para liderança, gestão e executivos, destacou que um profissional que consegue, a partir dos conhecimentos do MBA, trazer melhores resultados para área, agregar as novas informações adquiridas as suas atividades e gera diferenciais pode ter melhores avaliações dentro da empresa. “Esse profissional pode até receber outros incentivos como remuneração variável maior, possibilidades de outros cursos e desenvolver-se mais rapidamente com chances de ter encurtado o tempo de promoção para uma próxima posição”, informou. Para o consultor, os cursos de MBA oferecem um mix interessante entre os novos conhecimentos e as possíveis aplicações do conteúdo recebido no cotidiano das empresas. Ferramentas extremamente importantes para as empresas, mas que precisam ser aplicadas pelo profissional. “Os profissionais que buscam novas posições, seja dentro das empresas em que estão ou em outras empresas, devem buscar colocar em prática os conhecimentos adquiridos nos cursos de MBA, muitas vezes falam com habilidade sobre os conteúdos a eles transmitidos, mas não visualizam situações em que já poderiam utilizar esses conhecimentos. Quando o conhecimento é transformado em inovação, em projetos e novos processos é que de fato ele se torna uma competência”, relatou. ALÉM DO MBA… Fuzatto lembra que, além das competências profissionais, os recrutadores levam em consideração (e muito) o comportamento dos candidatos. “Uma contratação baseada só em pilares técnicos pode acarretar em insatisfação dos colaboradores e das empresas. Costumamos dizer que as pessoas são contratadas pelo conhecimento técnico, mas demitidas pelo comportamento, que pode estar atrelado a identificação e aderência entre os valores do candidato e os valores da empresa, se não caminham juntos, teremos um colaborador infeliz e que não entrega os resultados esperados”, finalizou. Você é aluno ou já concluiu algum dos MBAs USP/Esalq? Conte-nos como o MBA contribuiu com sua carreira.   *GMAC é uma organização internacional responsável pelo teste de admissão exigido por cursos de MBA (Master of Business Administration) e masters especializados

Compartilhar