quarta-feira, agosto 10, 2022

Esqueça a bagunça. Use a organização para aumentar a criatividade

É bem comum e quase todo mundo já ouviu falar que pessoas criativas são desorganizadas. Na verdade, qualquer pessoa tem a capacidade de criar, mas os estímulos corretos podem tornar essa ação mais natural. Aí entra a organização como a chave para aumentar a criatividade.

No mundo acelerado e de intensas mudanças, falar sobre criatividade ou tê-la como destaque no mercado de trabalho se tornou um hábito. Não à toa, ela é uma das habilidades mais procuradas nos profissionais, pois ajuda a inovar as formas de exercer atividades e traz soluções para problemas que parecem difíceis.

A organização também entra nessa lista de competências destaques de um profissional. Juntos, esses dois talentos acabam se complementando e, é claro, se aprimorando.

Sabendo que a mente procura por equilíbrio e simplicidade na hora de interpretar informações, fica fácil entender por que manter a mesa de trabalho arrumada ou reduzir as milhares de abas abertas no navegador pode significar mais incentivo para aumentar a criatividade.

Aliás, criar não é um processo caótico, mas sim racional. E o caos só acaba quando sabemos organizar as coisas. Um ambiente de trabalho – ou mesmo pessoal – em ordem é mais amigável à mente e ao processo criativo. Então, vale a pena investir nisso.

Sem radicalismos

Apesar de muitas pesquisas apontarem a desorganização como benéfica para aumentar a criatividade – afinal, ser organizado sempre remete a normas e rigidez, processos que nos bloqueiam -, manter a ordem pode ser aquele empurrãozinho para ter mais ideias e para que elas sejam cada vez melhores.

Acredite ou não, todos nós nascemos criativos, mas ao longo da vida podemos perder essa habilidade. Para provar isso é só olhar para uma criança, que usa a imaginação para criar histórias, desde as mais simples até as mais complexas e absurdas. A propósito, o termo “absurdo” já foi usado como adjetivo para ideias mirabolantes – ou criativas, se preferir.

Essa habilidade pode ser desenvolvida também ao longo da vida, tudo depende dos estímulos certos enviados para as áreas do cérebro que se comunicam entre si. Isso deve começar pela rotina, que nada mais é do que a organização diária da vida pessoal e profissional.

Rotina organizada e criativa

O fato de pessoas criativas serem desorganizadas pode até ser verdade. Mas os estudos também indicam que a organização pode sim aumentar a criatividade. A justificativa para isso é fácil: sabendo onde as coisas estão, menos tempo é perdido procurando ou pensando sobre o paradeiro delas.

Daí é só aprimorar essa habilidade para cada situação. Não precisa ser o rei ou a rainha da arrumação, basta ter um espaço certo para cada coisa. No computador, por exemplo, organizar e classificar arquivos vai encurtar o caminho para achá-los quando precisar.

Um benefício adicional para o momento da organização são as epifanias. Enquanto a ordem vai rolando, o cérebro se distrai e acaba encontrando novas soluções, ideias e até destino para coisas que antes estavam no lugar errado.

Prato cheio nas entrevistas

Se até agora você não está convencido a abandonar o modo bagunceiro, mas ainda assim deseja desenvolver a organização, existe uma forma para que os dois extremos funcionem juntos.

O ambiente pode ter uma pequena desordem, claro, desde que ela não atrapalhe quem trabalha com você ou te sirva como distração. Para isso, procure sempre se livrar de coisas que não são necessárias. Evitar o hábito da acumulação é a grande diferença entre uma pequena bagunça e uma grande confusão.

Outro ponto é que as empresas curtem profissionais que demonstram produtividade além da criatividade, e ter um espaço organizado evita as grandes distrações que podem nos fazer procrastinar.

Além disso, a organização está diretamente ligada à responsabilidade e ao compromisso. Por isso é possível ser organizado adotando métodos de lembretes limpos e precisos, como uma agenda escrita ou online (afinal, o termo organização não significa apenas ordenar espaços físicos).

Fique com algumas dicas

Para gerar ambientes e situações mais criativas, existem alguns atalhos guiados pela organização. Abaixo você confere cada um deles:

Manter o necessário

Básico. Quanto mais coisas, mais confusão. Ter apenas o essencial significa menos coisas com o que se preocupar e espaços mais otimizados.

Planejamento

Pessoas organizadas separam um tempo na semana para lidar e planejar os compromissos do dia ou da semana seguinte. Com as coisas programadas é mais fácil ter à mão itens que serão importantes e até mesmo se preparar para imprevistos que podem comprometer um processo criativo.

Destino certo

Ao separar o necessário, é legal dar destino certo a cada coisa. Brincar com rótulos, ordenar e rearranjar é capaz de despertar e aumentar a criatividade, além de facilitar na hora de buscar cada uma dessas coisas.

Ordenar prazos

O ápice da produtividade virá quando tudo estiver ajustado e organizado.  Estabelecer prazos e metas em listas para serem cumpridas durante a semana dá uma boa visão de quanto tempo será usado para cada um deles.  

Escrever

Listar, anotar e escrever observações em um bloco ou caderno específico unirá todas as ideais em um único lugar. Nada se perde e ainda fica em um espaço certinho para quando precisar consultar uma anotação.

Conforto

O ambiente pode estar arrumado de uma forma que seja saudável para você. Pense sempre em como quer se sentir no trabalho ou em casa, se esforce para trazer a sensação de conforto e, assim, receber um incentivo para pensar com mais criatividade.

Em uma escala de 0 a 10, quão organizado e criativo você é? Conte nos comentários 😉

Autor (a)

Ana Rízia Caldeira
Ana Rízia Caldeira
Boa ouvinte, aprecio demais os momentos em que posso ver o mundo e conhecer as coisas pelas palavras das outras pessoas. Não por menos, entrei para o jornalismo. E além de trazer conteúdos para o Next, utilizo minhas habilidades de apuração e escuta para flertar com a mini carreira de apresentadora nos stories do MBA USP/Esalq, no quadro Você no Camarim.

Compartilhar