domingo, janeiro 29, 2023
Ícone de usuário

Realidade aumentada: conheça essa nova forma de interação

Imagine ver uma imagem tridimensional de uma célula na aula de citologia e simulações de física fora da apostila. A realidade aumentada permite isso e muito mais. Presente em vários games, esse tipo de tecnologia já pode ser encontrado em museus, livros didáticos, moda, indústria e até na medicina. Descubra uma nova forma de ter informação além do que enxergamos com os nossos olhos.

A realidade aumentada é o conjunto de tecnologias que permitem a interação com o contexto real, aumentando a realidade com informações digitais. Ou seja, é o incremento do mundo real com informações digitais. “Por exemplo, aumentar o seu trajeto de locomoção com informações de trânsito; aumentar o que a câmera do seu dispositivo móvel captura com personagens tridimensionais de um game, entre outros”, informa o professor do MBA USP/Esalq em Gestão Escolar, Leandro Yanaze, que é um estudioso do tema.

O Pokemon Go, que virou febre no ano passado, utiliza tecnologias de realidade aumentada. Os exemplos vão mais além. O consumidor pode “experimentar” uma roupa vendida pelo e-commerce sem sair de casa com aplicativos que utilizam as imagens do cliente capturadas por um webcam e as sobrepõe em tempo real com roupas virtuais do catálogo, como se fosse um vestuário virtual. “É possível projetar uma tomografia tridimensional no próprio corpo de um paciente na sala de cirurgia para otimizar a intervenção. Assim, são diversas aplicações disponíveis de realidade aumentada”.

É fato que a essa inovação está intimamente atrelada ao desenvolvimento das tecnologias móveis. E ainda há muitos campos para se explorar como os óculos de realidade aumentada, as tecnologias vestíveis, telas transparentes, e outros. “Em um contexto interconectado, a qualquer objeto tangível (ou “real”) é possível extrair e atrelar diversas informações não tão evidentes, como objetos tridimensionais, produtos audiovisuais, dados estatísticos, etc. As tecnologias de realidade aumentada permitem evidenciar o enriquecimento da realidade com informações digitais”.

Nos cursos a distância, por exemplo, é possível desenvolver aplicativos de realidade aumentada para que o professor mostre e explique os tecidos e órgãos projetando os modelos tridimensionais no próprio corpo e em tempo real, em uma webaula. “As possibilidades de aplicação estão limitadas pela criatividade dos professores e alunos. Neste sentido, o nosso olhar pode ser enriquecido, aprimorado, aumentado. Portanto, modificado”, diz.

E você, o que acha sobre o uso da realidade aumentada, por exemplo, na Educação? Compartilhe a sua opinião!

Autor (a)

Compartilhar