sexta-feira, dezembro 2, 2022

Gestão de custeio agrícola incentiva a competitividade

A competitividade do empreendimento agro pode ser potencializada por meio da gestão de custos de produção. Porém, no atual panorama agroempresarial, essa gestão não se mostra satisfatória uma vez que a maioria dos proprietários rurais não dispõe de um sistema gerencial de custos adequado, os atuais métodos utilizados estão obsoletos e os empreendimentos agro apresentam resultado positivo escondendo resultado negativo de determinados recursos utilizados e das operações.

Para administrar com eficácia uma unidade produtiva agrícola, é imprescindível, dentre outras variáveis, o domínio da tecnologia e do conhecimento dos resultados dos gastos com os insumos e serviços em cada fase produtiva da lavoura, que tem no custo de produção um indicador importante das escolhas do produtor.

A produção na atividade agrícola, pelas suas particularidades, exige escolhas racionais e utilização eficiente dos fatores produtivos. Esse processo de tomada de decisão reflete no seu custo de produção total, que, por sua vez, tem impacto nos resultados da atividade.

A definição do custo de produção deve estar alinhada com os objetivos maiores do empreendimento agro, que podem ser:

– Maximização da lucratividade;

– Maximização do faturamento;

– Acompanhamento o mercado (outros produtores);

– Aumento da produtividade;

– Sobrevivência de curto prazo visando perenizar o negócio;

– Fornecer informações completas aos gestores que possibilitam decisões mais acertadas em relação aos objetivos estratégicos da empresa.

Você tem um sistema de custos ou precisa criá-lo? Vem para o curso de Gestão Integrada de Fazendas e torne sua gestão mais eficaz.

Inscreva-se aqui.

Compartilhar