segunda-feira, julho 4, 2022

Networking 4.0: conheça esse novo modelo

Quem está no mercado de trabalho provavelmente já ouviu – e muito – sobre a importância do networking para a carreira. Mas a forma de manter essa rede de contatos baseada apenas em interesses não serve mais. As relações pessoais e de trabalho mudaram e, com elas também a forma de manter contatos profissionais. Estamos falando do Networking 4.0, conceito que abarca um networking contemporâneo, alinhado à indústria 4.0, e que acompanha as transformações, principalmente digitais, que a sociedade tem vivenciado. “Existe um novo networking em curso, mais humanizado, mais genuíno, mais durável, mais escalável e mais eficaz”, defende Marc Tawil, jornalista, empresário e criador do conceito. “Decidi chama-lo de Networking 4.0 – um networking de ser humano para ser humano, em que a construção de pontes sólidas pode levar a lugares incríveis e também gerar negócios. Um networking que constrói relacionamentos verdadeiros e duradouros”, diz. Tawil, que também é egresso do MBA USP/Esalq em Marketing, propõe a união de vários conceitos e abordagens, com o ser humano no centro da estratégia. Ele esclarece que a evolução da tecnologia provocou uma quarta revolução industrial, a partir da utilização de sistemas que integram o digital e o físico para satisfazer as novas necessidades das pessoas. Essa transformação tem implicado mudanças profundas no mercado de trabalho e, claro, nas relações profissionais. Tawil reforça que, das 500 melhores empresas que existiam no ano 2000, hoje, 40% não existem mais. E 65% dos empregos que as crianças de hoje ocuparão no futuro ainda não existem, segundo o World Economic Forum. A mudança, como se sabe, é inevitável.  

5 dimensões

Marc Tawil divide o Networking 4.0 em cinco dimensões: o ser humano no centro da estratégia; relações conscientes; alta conectividade; impacto; e cultura evolutiva. “A primeira coisa proposta pelo Networking 4.0 é a mudança do olhar. Existem maneiras de se relacionar que vão além do ‘toma lá dá cá’. É preciso enxergar o ser humano do outro lado, não apenas como um cargo ou um salário”, diz Tawil. Outra proposta trazida pelo Networking 4.0 é o conceito de ‘trabalhar’ para você mesmo no sentido de ser a sua própria marca, com a construção da sua própria credibilidade. “Você é sua própria rede social”, reforça Tawil. Conduzir, conectar, criar valor, diversificar e estar presente são outras aplicabilidades do Networking 4.0.  

Erros do ‘velho’ networking

Tawil também mapeou os principais erros do “velho” networking, o que chama de “Notworking”. O primeiro deles é cometido por muitos: estar próximo aos contatos só em momentos de crise ou de necessidade. Mostrar-se despreparado ou vago na interlocução, ignorar o follow up (acompanhamento), tentar ser o centro das atenções, ser chato demais ou bajulador e mostrar-se egoísta também são erros ainda muito cometidos. Outros problemas são pensar a curto prazo, acreditar que qualidade e quantidade são a mesma coisa, abandonar seus canais de influência e acreditar que a virtualidade resolve tudo.  

11 acertos do novo networking

  1 – Seja generoso, atencioso, coerente e equilibrado 2 – Mantenha os outros (contatos) atualizados 3 – Lustre sua marca pessoal todos os dias 4 – Crie conteúdo, aprenda a dividi-lo e pedir opinião 5 – Enxergue valor nas pessoas ‘do outro lado do muro’ 6 – Interaja genuinamente com essas pessoas 7 – Pratique networking em qualquer lugar, em qualquer horário 8 – Perceba tecnologia como aliada e não ‘tábua de salvação’ 9 – Refine permanentemente sua rede 10 – Pense a longo prazo 11 – Encare o networking como ferramenta de vida e trabalho

Autor (a)

Compartilhar