quinta-feira, agosto 11, 2022

5 passos para ser mais criativo no trabalho

Hoje é o Dia da Criatividade. Esse talento inato para novas ideias e para ‘fazer diferente’ é cada vez mais valorizado no ambiente corporativo. E, ao contrário do que muitos pensam, a criatividade pode, sim, ser estimulada! Confira cinco passos que podem te ajudar a ser mais criativo no trabalho:  

1 – Arrisque mais

“Não fomos educados para pensar de forma criativa e sim executiva. Somos excelentes executores e acreditamos em processos consagrados, pois criar novos processos vai levar a erros e acertos e vivemos em um ambiente que premia os acertos, mas pune os erros”, aponta Fátima Jinnyat, professora do MBA em Marketing USP/Esalq. A maioria das pessoas e das empresas prefere ir no que já considera certo. “E o certo não é o criativo. Ele pode ser feito com eficiência, mas nem sempre é o melhor caminho.”  

2 – Invista em autoconhecimento

Pessoas – e isso vale também para as empresas – que são mais resistentes à mudança precisam fazer um trabalho mais profundo para liberar o potencial criativo. “A maioria diz que não é criativa porque o mundo não deixa, mas quando você vê, a resistência parte dela, que tem muito medo. É preciso enfrentamento da limitação criadora”, afirma Fátima. Quem se conhece melhor, sabe seus pontos fortes e fracos, tem mais facilidade em lidar com essa situação.  

3 – Aproxime-se dos criativos

A criatividade precisa ser estimulada. Estar próximo de pessoas criativas, seguir exemplos de empresas que aplicam a gestão da criatividade ajuda muito. “É preciso sair do óbvio, fazer coisas diferentes”, diz Fátima. Ir ao cinema, ao teatro e assistir a bons programas de televisão, por exemplo, costumam ajudar.  “Quem frequenta sempre a mesma praia, assiste ao mesmo filme, tem mais dificuldade em mudar suas ideias”. Da mesma forma, uma empresa que mantém os mesmos processos, tem mais dificuldade em fomentar a inovação. O design thinking também pode ajudar (confira aqui).  

4 – Mais rápido não quer dizer melhor

Vivemos em uma sociedade em que fazer tudo mais rápido é considerado melhor, mas não é, aponta a professora. “Se toda vez que você faz algo, não quer errar para ganhar tempo, você vai ter sempre um repertório muito pequeno e não vai sair do básico.” Ou seja, não há espaço para a inovação em um ambiente repetitivo e onde há preocupação apenas em entregar resultados o mais rápido possível.  

5 – Mudança de hábitos

A criatividade é um talento inato para gerar o novo, novas ideias e resolver problemas de maneira diferente. “Toda mente é criativa, todos têm potencial e prova disso é que toda vez que estamos diante de um impasse, damos um jeito de resolver. Isso prova que todos são criativos, mas uns escolhem trabalhar mais essa criatividade e outros não. Nosso cérebro adora transformar tudo em hábito porque é ‘mais fácil’, mas não é o mais criativo.” Saiba mais sobre como estimular a criatividade em sua empresa aqui.   Essas dicas te ajudaram? Compartilhe!

Autor (a)

Compartilhar